Notícias

Itapoá e São Francisco do Sul estudam cobrar taxa ambiental

Publicado em 02 de Janeiro de 2018 por Super FM

A exemplo de outros destinos turísticos que recolhem taxas para entrada de visitantes, duas cidades litorâneas da região Norte de Santa Catarina estão estudando a possibilidade de implantar uma taxa de preservação ambiental. As prefeituras de São Francisco do Sul e de Itapoá, no Litoral Norte, anunciaram projetos para analisar se este imposto aos turistas é executável. 

Em São Francisco do Sul, está sendo realizado estudo durante a temporada de verão para, de formas quantitativa e qualitativa, analisar os aspectos da demanda turística do município.

 

A pesquisa quantitativa será baseada no fluxo de veículos, com os dados do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e em um trabalho em conjunto da Secretaria de Meio Ambiente de São Francisco do Sul e do Departamento Municipal de Trânsito (Demtran).

Já a pesquisa qualitativa será realizada em parceria com o curso de turismo do Instituto Federal Catarinense (IFC), que fará o trabalho na temporada para levantar o perfil do turista que visita São Chico nesta época do ano. Quando o diagnóstico ficar pronto, será analisada a viabilidade econômica do processo.

 

Com área de 540,8 km², a cidade tem população de 42.569 moradores e, na alta temporada, aumenta para quase 200 mil. Se implantada, a taxa ofereceria benefícios diretos para investimentos em infraestrutura, limpeza urbana, estrutura de acesso às praias, proteção das áreas de vegetação, entre outros. Segundo o prefeito Renato Gama Lobo, é um modelo que já está dando certo em outras cidades e poderia gerar benefícios para São Francisco.

 

Se aprovada, a taxa seria aplicada a partir da temporada de verão 2018-2019. Os valores arrecadados serão colocados em um fundo específico para a conservação e a proteção ambiental. Moradores de São Chico não serão cobrados, assim como donos de imóveis no município, prestadores de serviços e de fornecimento, caminhões e trabalhadores na cidade que residem em outras localidades.

 

Itapoá tem área de 257,2 km² e população fixa de 20 mil moradores, mas nos meses de dezembro e janeiro chega a 200 mil pessoas. Segundo a Prefeitura, uma comissão será montada para estudar a viabilidade da cobrança. Em entrevista ao colunista Jefferson Saavedra, o prefeito Marlon Neuber (PR) informou que um dos destinos da taxa, caso venha a ser cobrada, serão as despesas com o lixo. Preservação da restinga, do mangue e da vegetação em torno do rio Saí-mirim também receberiam investimentos.

Deixe sua mensagem


PUBLICIDADES




ANUNCIE 720 x 90 PIXEL

Publicidade

PROMOÇÕES

thumb_promo

ANIVERSARIANTES DO MÊS

Cadastre-se e tenha vantagens exclusivas!

PEDIDO MUSICAL

Pedido enviado com sucesso

Copyright 2009-2018 Rádio Super FM 89,1
Todos os direitos reservados

47 3653.1883

Rua Tenente Ary Rauen, 700
Papanduva - Santa Catarina - Cep 89370-000

Baixe o Aplicativo

Google Play

Desenvolvido