Notícias

Operação Conexão da Deic prende 53 pessoas em SC

Publicado em 16 de Maio de 2018 por Super FM

A Operação Conexão da Deic prendeu 53 pessoas nesta terça-feira em Santa Catarina suspeitas de agirem para a facção criada nas cadeias do Estado. Destas, 30 já estavam recolhidas no sistema prisional, onde articulavam crimes e se comunicavam com comparsas. Os outros 23 foram capturados hoje. Ao todo, foram expedidos 70 mandados de prisão.

A investigação é da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da Deic, um grupo de policiais que apura especificamente delitos relacionados às facções. Os mais de 200 policiais envolvidos atuaram em dez cidades para cumprir as ordens judiciais, principalmente em Florianópolis, Joinville, Blumenau e Lages.

Também houve buscas em Gaspar, Palhoça, São José, Águas Mornas, Penha e Corupá.

A polícia afirma que, novamente, lideranças do bando agiam de dentro de unidades prisionais. Entre elas, cadeias em Florianópolis e a penitenciária de São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis. Alguns dos investigados acabaram sendo presos durante a apuração da Deic por outros crimes.

Responsável pela investigação, o delegado titular da Draco, Antônio Joca, afirmou que entre os 70 alvos há traficantes conhecidos da polícia. Alguns, ressaltou, foram alvo da Operação Pequeno Príncipe, em 2012. Um deles é conhecido como Reto e irmão de um grande traficante preso na época – os presos de hoje não foram apresentados à imprensa.

A polícia disse que, por enquanto, não há envolvimento desses presos nas quatro mortes registradas no fim de semana na favela do Siri, norte da Ilha, na Capital.

Policiais da Deic e o próprio secretário de Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior, disseram na entrevista coletiva que a comunicação de presos e comparsas das ruas tem sido também por microchips, além dos telefones celulares.

Para o secretário, a Operação Conexão foi mais uma resposta do Estado no enfrentamento à criminalidade.

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Ghizoni, assinalou a importância da investigação para evitar novos crimes.

 

Deixe sua mensagem


PUBLICIDADES